quarta-feira, 6 de novembro de 2013


Discipulando da semeadura até a colheita © AUTOR: Pr. Welfany Nolasco Rodrigues -Tema: DISCIPULADO “A terra por si mesma frutifica: primeiro a erva, depois, a espiga, e, por fim, o grão cheio na espiga” Marcos 4.28 -INTRODUÇÃO: Você se lembra daquela experiência de plantar o feijão no algodão quando estávamos no primário? A expectativa era grande para ver o feijão brotar! Observávamos cada etapa do crescimento como algo extraordinário. Este é o milagre da vida. Jesus comparou a vida cristã muitas vezes com o trabalho no campo. A semente é Palavra de Deus e nós somos os semeadores. Mas como podemos ser a semente e o semeador ao mesmo tempo? Tudo começa com uma semente que brota, cresce e depois de seu próprio fruto, outras sementes são plantadas. Primeiro somos semeados e depois de frutificar podemos espalhar nossas sementes cumprindo o papel do semeador. Um grande perigo para o cristão é não entender este processo em sua vida. Ninguém nasce pronto. É preciso crescer. Para crescer espiritualmente é necessária vontade de progredir na vida cristã até dar frutos. O Senhor Jesus deixou bem claro este processo ao dizer que “A terra por si mesma frutifica: primeiro a erva, depois, a espiga, e, por fim, o grão cheio na espiga”. O crescimento não acontece de uma vez, mas sem que o semeador perceba (v. 27) o processo acontece. Você tem dado frutos espirituais? Vamos refletir sobre este processo do crescimento espiritual da semeadura até a colheita: 1- SEMEAR: “A terra por si mesma frutifica” Quando o terreno está bom para o plantio, a terra produz naturalmente. A parábola do semeador nos dá exemplos de terrenos pedregosos, espinhosos, duros e de uma terra fértil. A boa semente da Palavra de Deus brota com sucesso no coração que está como terra fértil. Muitas pessoas dizem que já conhecem a Palavra de Deus. Já ouviram a verdade do Evangelho. A semente da palavra já foi semeada em seus corações. Mas será que ela brotou? Quantas destas pessoas apresentam desculpas para isso revelando que há pedras, espinhos ou um solo duro de quem ficou à beira do caminho. Mesmo assim a tarefa do semeador descrita por Jesus não é escolher onde jogar a semente. Deve semear por todo lado. Deus é quem vê cada coração e fará germinar a semente. A semente da palavra de Deus tem sido semeada em seu coração? Deixe brotar a Palavra do Senhor em sua vida! 2- CRESCER: “primeiro a erva” Quando a semente eclode seu primeiro caule, manifesta-se o milagre da vida. De dentro daquele grão abaixo da terra, sem que ninguém veja, o broto sobe rasgando a terra em busca de luz. As condições climáticas e do solo são determinantes para que a planta cresça. Além de um terreno apropriado, precisa de água e muita luz. Na vida cristã, o crescimento espiritual é algo tão fascinante quanto a natureza mostra. O novo convertido precisa, além de um terreno fértil em seu coração, de um clima de luz e umidade. A luz, sabemos ser o testemunho da Igreja (Mateus 5.14) e a água representa a intimidade com Jesus que nos sacia com água da Vida (João 4.14). Neste clima de espiritualidade, o novo convertido consegue crescer a cada dia. Você tem crescido espiritualmente? Receba da água da Vida que é Jesus e deixe a luz brilhar em seu coração! 3- DESENVOLVER: “depois, a espiga” Quando a espiga começa a aparecer significa que a planta está se desenvolvendo satisfatoriamente. Interessante que Jesus definiu que este desenvolvimento só vem ‘depois’ que houve a semeadura e o crescimento da planta. Uma planta saudável deve ter o mesmo tanto de raízes no subsolo que folhagens externas. O crescimento vertical é importante, mas se a planta apenas crescer sem criar corpo para se sustentar, estará fragilizada podendo ser derrubada pelo vento ou chuva, de modo que poderia perder todo o trabalho de até então. Mesmo o crescimento espiritual é necessário que o cristão se desenvolva. Crescer é muito bom porque todos vêm, mas o desenvolvimento é interno. A vida cristã precisa ser fortalecida a cada dia. As experiências do dia a dia, somadas à vida de oração e estudo da Palavra são ferramentas para fortalecer a espiritualidade. Você tem se desenvolvido em sua vida cristã? Alimente-se espiritualmente para seu desenvolvimento na fé! 4- FLORESCER: o pendão Toda planta floresce antes de dar fruto. A quantidade de flores determinará a colheita. O pendão onde nasce a flor é o mesmo que brota o fruto. As flores recebem ajuda de abelhas, morcegos e beija-flores bem como outros pássaros que têm a missão de polinizar a flor para que o fruto vingue. Embora a beleza do florescer seja passageira, permanece inesquecível na memória de quem presencia. O florescer da vida cristã não é o início da caminhada, mas quando o crente está amadurecendo espiritualmente e começa a dar indícios de frutos. Os dons espirituais são como as flores que embelezam a fé. Com o passar do tempo o cristão começa a sentir-se capacitado para ministrar, pregar, testemunhar e exercer seus dons na obra de Deus. O tempo de florescer é cheio de alegria que enfeita a vida espiritual. A pessoa não vê mais as dificuldades, e sim as possibilidades de milagres. A oração se torna algo quase natural e o entendimento das Escrituras se revela aos olhos. Difícil é fechar os lábios que não se aguentam de tanta vontade de cantar e pregar a Palavra de Deus. Já não é mais por um problema qualquer que pode despetalar esse vigor. A pessoa que já floresceu alcançou maturidade somada à expectativa de frutificar assim que possível. Suas emoções se tornam mais estáveis para manter-se animado e não se deixa abater por qualquer coisa. Sua vida espiritual já floresceu? Deus quer te conceder dons espirituais e te dar uma alegria duradoura! 5- FRUTIFICAR: “por fim, o grão cheio na espiga” Na ordem lógica apresentada por Jesus, o tempo de frutificar vem ‘por último’. Isso significa que precisamos esperar. Há um tempo para tudo, para plantar e para colher (Eclesiastes 3.2). Até chegar este tempo de colher, certamente muitas lágrimas foram necessárias (Salmos 126.5). Mas vale a pena esperar. A partir do fruto colhido, sementes são extraídas e lançadas no solo para do mesmo modo crescer, desenvolver, florescer e novamente frutificar. Os frutos são a recompensa de tanto trabalho e dedicação. Existem plantas que dão fruto com maior frequência, outras apenas uma vez ao ano. O agricultor sabe o tempo certo de cada fruto e espera atenciosamente para no momento exato, colher. Os frutos da vida cristã são os resultados do discipulado. A pessoa começa a evangelizar, testemunhar. Através de seu testemunho, pessoas aceitam a Jesus, seguem a mesma jornada cristã. Você já está dando frutos em sua vida cristã? Prepare-se para dar frutos discipulando vidas! Você pode ter uma vida cristã frutífera! -CONCLUSÃO: Provavelmente Jesus comparou a Obra de Deus com o serviço do campo não somente para ilustrar com algo que fosse inteligível para o povo, mas porque nenhum outro trabalho exige tanta dedicação, paciência e dependência de Deus para obter resultados como o de semear, cuidar e colher. Assim também é o discipulado. Você é semeado, brota, cresce, se desenvolve, floresce e depois frutifica. Cada etapa é importante e não pode ser ignorada. Se crescer sem desenvolver, poderá não dar frutos. Uma fase depende consequentemente da outra. Como é triste ver uma lavoura abandonada e condenada a não dar frutos. Isso tem acontecido com muitas pessoas que são semeadas na Palavra de Deus, mas não são cuidadas para desenvolver e florescer até frutificar. Bem aventurado é aquele que compreende este processo do discipulado. Se não houver este entendimento o resultado será frustração. Cada pessoa deve se enxergar neste processo e reconhecer em que ponto está vivendo para continuar prosseguindo. Reflita nestas perguntas para descobrir em qual etapa você está no discipulado: Você já foi semeado suficientemente? Já está no processo do crescimento? Sente o desenvolvimento em sua vida cristã? Já floresceu os dons e alegria permanente em sua espiritualidade? Você tem frutos de vidas evangelizadas e discipuladas através de seu testemunho? Desenvolva-se no discipulado a cada uma destas etapas e prossiga sua vida espiritual a partir de onde está até frutificar!
Postar um comentário

Deixe aqui, seu recado, comentário, sugestão...

-->

O que um homem espera de uma mulher de Deus- Felipe Heiderich