segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

ONDE FAZER MISSÕES?


Se fizermos uma retrospectiva da obra missionária realizada nas últimas décadas, observaremos que
a igreja contemporânea preocupou-se em plantar o evangelho no mundo ocidental esquecendo-se
definitivamente do mundo oriental. Por esta razão, os povos esquecidos se multiplicaram formando
hoje mais da metade da população mundial mergulhada nas trevas espirituais. Fazer missões hoje
representa um desafio transcultural a ser vencido pela igreja. Já sabemos que o objetivo de Missões é
levar todos à salvação, porém podemos ir mais além do seu objetivo. Em todos os lugares da Terra o
Evangelho deve ser pregado. Isto está provado em Mateus 28.19: "Portanto ide, ensinai todas as
nações". Jesus disse ide a todas as nações ou o mesmo que "Ide ao Brasil, Japão, Coréia, Indonésia, aos
países africanos e de outros continentes". Salvação é uma dádiva oferecida independente de cor, raça,
idioma e posição social.
O Evangelho é para todos os povos, em todos os lugares
Atos 1.8 nos dá uma visão missionária global e estabelece quatro pontos estratégicos para se fazer
Missões. Através desses lugares, o referido escritor estabelece quatro pontos estratégicos para se
fazer Missões:
Jerusalém - É o trabalho missionário em nossos lares, vizinhança, escola, faculdade, trabalho, etc.
Este campo é muito vasto. Você já evangelizou alguém de sua família? Ou seu colega de faculdade?
Seus vizinhos? Pense nisto agora.
Judéia - É o trabalho realizado nas vilas e bairros próximos; este campo parece sem nenhuma
importância, porém não há dúvidas de que é um excelente local para uma boa pescaria. Existem
grandes bairros e vilas próximos de nós onde há milhares de pessoas precisando ouvir a mensagem
do Evangelho.
Samaria - É o trabalho realizado em cidades mais distantes, no interior do país, o que se pode
chamar de "Missões Nacionais".
Aos Confins da Terra - É o trabalho missionário realizado em todo o mundo, isto é, "Missões
Estrangeiras". Nunca o mundo esteve tão aberto para o trabalho missionário como agora. Não
sabemos até quando durará tal abertura. Está na hora de obedecermos ao IDE de Jesus. O mesmo
livro de Atos que estabelece os lugares onde deve ser proclamado o Evangelho, também nos dá um
panorama geral da expansão da proclamação através do trabalho missionário.
Quantitativo - Almas "acrescidas" (Leia Atos 2.41-42,47).
O Número de discípulos "continuava a se multiplicar" (Leia Atos 6.1,7; 9.31). O Crescimento
quantitativo era evidente por causa do Crescimento espiritual, comunhão, compartilhamento,
adoração e testemunhos dos crentes. Além dos pontos estratégicos para se fazer Missões, Atos 1.8
diz que o trabalho missionário deve ser feito "ao mesmo tempo" em cada um dos quatros lugares. O
trabalho dos discípulos não deveria primeiro ser iniciado e completado em um lugar para depois
partirem para outro. Essa "simultaneidade" está expressa nas palavras "tanto em", "como em" e "até
os". A Igreja de hoje tem avançado consideravelmente na conquista dos povos, mas temos que
observar que existe metade da população do mundo que ainda não ouviu o evangelho. Essa grande
massa tem as barreiras transculturais da religião milenar e os costumes quase que intransponíveis
ao nosso mundo moderno. Os povos não alcançados, na sua maioria, ainda são os que vivem na
miséria social, cultural e econômica. E sabemos que só o evangelho pode mudar este quadro social.
Postar um comentário

Deixe aqui, seu recado, comentário, sugestão...

-->

O que um homem espera de uma mulher de Deus- Felipe Heiderich